Horticultura e a profissionalização da gestão

A combinação de práticas e tecnologias voltadas para o cultivo e produção de hortaliças, frutas, plantas ornamentais e florestas culmina na ciência conhecida hoje como horticultura, atividade esta que se diferencia dos outros setores do agronegócio principalmente na forma de produção, mas não é nada diferente quanto importância da gestão para a atividade.

A horticultura a qual nos referimos aqui é a produção de hortaliças, tubérculos, raízes e outras culturas de ciclo curto, conhecida também como olericultura. Mas o fato é que ciclos produtivos menores, grande diversificação de produtos, manejos integrados e específicos, fator logístico de canais de distribuição, pequena escala, entre outros fatores, urgem uma gestão eficiente para o sucesso da atividade. Ainda, na cadeia da horticultura nacional são diversos os pequenos agricultores familiares, o que ressalta ainda mais tal necessidade.

A eficiência operacional do campo – um dos principais fatores de sucesso da atividade – será fruto das pequenas decisões do dia-a-dia para garantir o sucesso econômico. Recursos precisam ser empregados diariamente de maneira eficiente, não apenas insumos, mas mão de obra, máquinas e instalações (estufa por exemplo), e principalmente o capital. O controle e gestão destes recursos é o primeiro passo para o sucesso da atividade, que ainda precisa ser amparada por uma boa estratégia. 

No Brasil, são diversas as estratégias de sucesso da horticultura. Estratégias de integração vertical, onde o produtor integrado atua, não somente na produção primária, mas também na distribuição e venda de produtos ao consumidor final; estratégia de diferenciação, como orgânicos, onde o produto final tem maior valor agregado; grande escala e eficiência operacional; entre diversas outras que, para se manterem competitivas, compartilham de um fator em comum: a gestão eficiente.

É a gestão eficiente que dará todo o suporte para entender a dinâmica da capacidade operacional, e como isso está associada à produtividade dos seus recursos, além de permitir explorar todo o potencial para oferecer um produto de qualidade para o varejo ou indústria, e se posicionar de forma competitiva no mercado, oferecendo os melhores serviços para seus clientes.

A gestão profissional é um grande divisor de águas para o sucesso da horticultura. São diversas as ferramentas de gestão que podem ser empregadas para auxiliar o produtor rural na tomada de decisões, como softwares, por exemplo. Porém, todas devem ser gradativamente instauradas, de modo com que a equipe toda esteja alinhada e consiga usufruir de seus benefícios, listados abaixo:

Benefícios da gestão profissional para horticultura:

  • Avaliar os custos de produção por cultura, estufa ou ainda, pé;
  • Identificar a cultura mais lucrativa e os principais componentes de custo;
  • Avaliar a produtividade de insumos, colaboradores, máquinas e instalações;
  • Casar o fluxo de caixa com a maior rentabilidade da produção;
  • Avaliar se a compra de sementes germinadas é mais rentável do que produzi-las em sua propriedade, e o que isso impacta no ciclo de produção;
  • Identificar o custo beneficio da instalação de mulching para diminuir custos com controle de pragas, doenças e plantas daninhas;
  • Saber qual o percentual de perda de produção para garantir a entrega do produto (Se você admite uma perda de 10% na produção e tem uma entrega de 300kg/semana, você precisa programar uma entrega de 330kg/semana, por exemplo);
  • Qual o custo/benefício do melhor sombrite para sua área e cultura (branco, preto, preto + verde), e outros.

E com a profissionalização da gestão, questões estratégicas passam a ser discutidas para maximizar os lucros econômicos no curto, médio e longo prazo:

  • Identificar oportunidades e ameaças do seu agronegócio;
  • Definir a estratégia comercial adequada (compra de insumos e venda de produtos);
  • Definir o produto mais lucrativo para cada situação/época;
  • Expandir e avaliar canais de comercialização;
  • Mitigar riscos de volatilidade de preços sazonais;
  • Analisar os benefícios de um produto com selos e certificações e agregação de valor trazido;
  • Entre outros.

Para grande parte dos horticultores familiares, a profissionalização da gestão no setor pode vir a ser de grande valia para a melhor administração dos recursos da produção, principalmente no que diz respeito à gestão financeira, uma vez as famílias acabam “misturando” o dinheiro da empresa e da família, o que pondera outras questões na avaliação do negócio.

Em suma, dedicar um tempo a profissionalização da gestão do agronegócio garante ao produtor maior controle da produção e competitividade no setor, o que amparado por indicadores e análises, traduzem a realidade dos fatos, e conferem suporte para decisões mais certas em relação ao negócio e objetivo, o que garantirá o sustento econômico de longo prazo da atividade.

Já pensou em começar a profissionalização da sua gestão de forma gratuita? A Perfarm oferece um software gratuito de gestão de fazendas, o que quando aliado à cultura empresarial do negócio, garante muitos benefícios. Conheça um pouco mais dos serviços oferecidos pela Perfarm, e como juntos, podemos alavancar a produção de frutas, verduras, legumes, hortaliças, e outros, do seu agronegócio!

Receba Nossa Newsletter
Junte-se a mais de 10.000 visitantes que recebem nossa newsletter e se beneficiam com artigos sobre gestão no agronegócio.
Somos contra spam. Seu endereço de email está seguro e não será compartilhado.

Use o Facebook para Comentar nesse Post

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *