Fluxo de caixa na Agricultura: análises para tomada de decisões

O constante aumento da competitividade e da exigência por uma profissionalização do agronegócio, principalmente no quesito gestão, vem urgindo a necessidade de buscar ferramentas de análises que são relevantes para tomada de decisões. Nesta linha, o fluxo de caixa por si só é uma excelente ferramenta de gestão.

Mas porque ele é tão importante assim?

O fluxo de caixa é uma ferramenta utilizada em gestão financeira para dar suporte ao seu negócio quando o assunto é entrada e saída de dinheiro, permitindo assim, o registro de toda transação financeira para acesso e análise, principalmente, da saúde financeira da sua atividade agropecuária. Por exemplo, ao comprar máquinas e equipamentos, ao construir instalações rurais ou benfeitorias, ao comprar insumos ou então receber pela venda de animais, venda de safra ou aluguéis (arrendamentos de terra), essas transações financeiras ficam registradas no seu fluxo de caixa. Este ainda pode ser subdividido em diferentes categorias, as quais ainda podem ser personalizadas para cada atividade agropecuária e modelo de negócios. A ação básica desse levantamento é indispensável para futuras análises e tomadas de decisões.

O fluxo de caixa por si só já traz inúmeros aspectos relevantes, mas ainda existem outros tipos de análise que podem ser realizadas nesta importante ferramenta de gestão. A análise vertical e horizontal são duas análises realizadas a partir do fluxo de caixa e que apesar de simples, podem evidenciar aspectos relevantes da empresa rural e ser de grande valia para futuras tomadas de decisões.

Análise vertical e horizontal do fluxo de caixa

– Análise vertical do fluxo de caixa: Essa análise é baseada em relacionar o mesmo período com diferentes componentes ou categorias dentro do fluxo de caixa de forma vertical. Ao analisar-se o fluxo de caixa em um único período, expõe-se a importância da categorização de transações dentro de uma análise demonstrativa, sejam elas entradas de caixa provenientes da venda da produção, compras de insumos, pagamento de funcionários, investimentos e desinvestimentos, financiamentos, entre outros. A análise vertical compreende o entendimento da geração ou consumo de caixa em cada uma dessas categorias, observando-se o relatório de fluxo de caixa de cima para baixo, e vice-versa. Quanto foi gerado de caixa em operações para custear investimentos, quanto deve-se obter de financiamento para cumprir com despesas de pessoal ou, quanto, de fato, foi a geração de caixa líquida do agronegócio para suprir a distribuição de dinheiro para os donos são algumas das avaliações encontradas nesse método analítico. Ainda, mostra qual a distribuição desses desembolsos e embolsos de caixa durante este período, quais proporções estão atreladas às diferentes categorias e suas participações no todo. É de suma importância, avaliar as categorias e suas participações dentro de categorias maiores e do todo. Dessa maneira, pode-se priorizar, por exemplo, atitudes tomadas nas categorias mais representativas e que terão maior participação no todo.

 

– Análise horizontal do fluxo de caixa: Complementar à análise de fluxo de caixa vertical, essa análise permite que se avalie o quanto um mesmo componente ou categoria evoluiu em diferentes períodos, ou seja, relaciona a evolução do seu negócio em diferentes períodos. Ela é utilizada para avaliar, por exemplo, evolução das entradas e saídas de vendas e custos da sua atividade agropecuária nos últimos anos ou meses (de acordo com o período escolhido para análise), os valores são facilmente interpretados e ela permite avaliar tendências, relações com operações e com mercado, entre outras, amparando futuros planejamentos. Nos exemplos utilizados acima, é possível avaliar o gasto em uma escala de tempo com salários, compra de insumos, investimentos e desinvestimentos, permitindo uma avaliação mais crítica de onde é possível “cortar” gastos ou onde investir. No caso de receitas e consequentes entradas de dinheiro, conseguimos uma análise temporal do caixa de qual atividade está sendo responsável por mais entradas ao seu negócio. Essa análise também é conhecida como análise de tendências, por ser sempre comparativa com outros dias, semanas, meses ou anos.

Com a evolução da tecnologia dentro e fora do campo, são diversas as ferramentas de análise do fluxo de caixa. Profissionalizar a atividade é cada vez mais o foco de pequenos, médios e grandes produtores que visam reduzir riscos e expandir o seu negócio. Estes que buscam a profissionalização entendem a necessidade de aplicar novas tecnologias e aperfeiçoar até as mais simples, pois entendem a competitividade do setor e a importância de um acompanhamento certeiro e de alto nível no seu negócio.

Sendo assim, como reflexão, como você tem feito a gestão do seu agronegócio? Como está a saúde financeira do seu empreendimento? Não deixe de investir em consultores ou empresas que auxiliem na interpretação desses resultados e na avaliação estratégica do seu negócio, para assim ter suporte na tomada de decisões futuras, podendo inclusive observar cenários para possíveis melhorias e retorno lucrativo da sua atividade.

Receba Nossa Newsletter
Junte-se a mais de 10.000 visitantes que recebem nossa newsletter e se beneficiam com artigos sobre gestão no agronegócio.
Somos contra spam. Seu endereço de email está seguro e não será compartilhado.

Use o Facebook para Comentar nesse Post

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *