Aumente seus lucros na pecuária: Calcule o ponto econômico ótimo de venda ou abate em poucos minutos

A pecuária de corte brasileira, é uma atividade que contempla diversos modelos de negócio, variando entre as diferentes fases do ciclo produtivo e entre diferentes modelos dentre a mesma fase do ciclo. Cada uma com suas limitações e particularidades, todas compartilham um objetivo em comum: maximizar o retorno econômico da atividade em questão. Um dos fatores para o feito é o momento da venda. A decisão de quando vender afeta diretamente o lucro ou prejuízo da atividade. É possível, e extremamente importante, calcular o ponto econômico ótimo de venda, ou seja, o dia em que o lucro será o máximo possível com a atividade.
A tecnologia atual permite o processamento simultâneo das diversas variáveis envolvidas na produção animal e, consequentemente, a determinação do ponto econômico ótimo de venda em poucos minutos.

Segurar ou vender?

Em todas as fases do ciclo produtivo, inevitavelmente nos deparamos com o momento da venda do produto acabado (ou não). O produto acabado na pecuária de corte pode ser: o bezerro desmamado, o garrote (ou novilha) em algum momento da recria ou ainda o boi ou vaca gorda (ou seja, carne). Ainda encontramos outros produtos, relacionados à genética e/ou prestação de serviços. Mas, qual é o ponto ótimo de venda desses produtos? Quando é mais vantajoso continuar engordando o boi do que vendê-lo, ou melhor, será que devemos colocar aquela @ adicional de carne, ou vendê-lo agora, com uma menor receita? Será que devemos recriar ou vender o bezerro na desmama? Todos estes são questionamentos corriqueiros de pecuaristas brasileiros.
Como sempre ressaltamos, existem sempre considerações qualitativas e quantitativas relacionadas a quaisquer tomadas de decisão, o que não é diferente neste caso. Vamos discutir hoje o ponto de vista econômico-financeiro, um fator quantitativo a ser considerado.

Análise marginal para ponto ótimo de vendas

A maximização do retorno econômico-financeiro, ou seja, ponto de lucro máximo, tem dois principais fatores para serem tomados em consideração, a receita e o custo. O fato é que o agronegócio se depara muitas vezes com retornos diminutivos, ou seja, conforme aumenta-se o emprego de insumos e custos consequentemente, o retorno ou receita trazida pelo produto produzido pode não aumentar na mesma proporção, diminuindo a rentabilidade da operação.
Em um confinamento, por exemplo, os animais ganham peso em taxas diferentes conforme sua maturidade fisiológica, onde em certo ponto, por exemplo, começam a depositar gordura, e demandam mais energia para ganhar o mesmo quilo de peso. Em outras palavras, co
mo sua conversão alimentar aumenta (piora), a arroba adicional de peso pode custar mais caro do que a receita extra trazida por ela. Mas, como definir este ponto?
Para observarmos isso, recorremos aos custos e receitas marginais, refletidos na análise da margem (ou lucro) trazida por cada quilo de carne colocado na carcaça do animal, conforme a evolução do ciclo produtivo. É importante lembrar, que todos os custos referentes à atividade devem ser incluídos, não negligenciando custos não-caixa, pois eles exercerão influência direta no resultado. A omissão de custos pode levar à venda de animais em dias que não refletem o ponto econômico ótimo real da produção.

Calculando o ponto ótimo de venda com a PERFARM

Quanto tempo você demora para determinar o período de tempo que seus animais vão ficar no cocho? Você consegue realizar uma análise de margens, avaliando o ponto econômico-financeiro ótimo de abate? Agora você consegue. Assista ao vídeo de como calcular o ponto ótimo de venda do seu rebanho em apenas POUCOS MINUTOS com a Perfarm. E o melhor de tudo, GRATUITAMENTE.

 

Receba Nossa Newsletter
Junte-se a mais de 10.000 visitantes que recebem nossa newsletter e se beneficiam com artigos sobre gestão no agronegócio.
Somos contra spam. Seu endereço de email está seguro e não será compartilhado.

Use o Facebook para Comentar nesse Post

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *