Análise de Arrendamentos

O agronegócio brasileiro é composto por diversas relações entre agentes econômicos que compõem a complexa cadeia produtiva. Neste arranjo é muito comum parcerias entre agentes do mesmo nível ou ainda multi-níveis, onde encontramos uma enorme gama de modelos de parceria.

Muitas das parcerias, como arrendamentos, nos remetem a teoria do Agente-Principal, onde encontramos um agente (ex: terra ou serviço terceirizado contratado) que age em prol dos interesses do principal (ex: contratante). Para essas situações, é muito importante alinhar os incentivos de ambos, para que o benefício seja mútuo e que a parceria perdure.

Independentemente do modelo de parceria, é muito importante avaliar questões contratuais e as obrigações (principalmente financeiras) de ambas as partes.

Você sabe como analisar diferentes modelos de parcerias? Avaliar essas parcerias e compará-las com estratégias de “faça você mesmo” ou gaste mais para fazer dentro da “própria porteira” são essenciais para aumento de lucros na atividade.

Assista ao vídeo teórico-prático sobre Arrendamentos e conheça a Perfarm, uma plataforma gratuita que permite a análise dessas estratégias.

Receba Nossa Newsletter
Junte-se a mais de 10.000 visitantes que recebem nossa newsletter e se beneficiam com artigos sobre gestão no agronegócio.
Somos contra spam. Seu endereço de email está seguro e não será compartilhado.

Use o Facebook para Comentar nesse Post

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *